PASTORAL DO BATISMO

Batismo - Coordenadora Edna Sena ( Curso do batismo na paróquia santa rita, sempre 3 dias antes do domingo que a criança será batizada)


O significado e a graça do sacramento do Batismo aparecem com clareza nos ritos de sua celebração. É acompanhando, com participação atenta os gestos e as palavras desta celebração, que os cristãos são iniciados nas riquezas que este sacramento encerra e realiza em cada novo batizado. Inicia-se com o Sinal-da-Cruz: é a marca de Cristo naquele que vai pertencer-lhe. Significa que a graça da redenção que Cristo nos adquiriu por sua cruz. A leitura da Palavra de Deus ilumina com a verdade revelada os que vão ser batizados e todos, despertando a resposta da fé. A Unção com óleo dos Catecúmenos significa a libertação do pecado e do demônio (todo o mal). A água batismal é consagrada por uma oração: por ela a Igreja pede a Deus que por seu Filho e pelo poder do Espírito Santo desça sobre essa água para os que forem batizados nela “nasçam da água e do Espírito Santo” (Jo 3,5). Segue a aceitação dos Compromissos de Cristo com a Profissão de Fé nas verdades ensinadas por Cristo e apresentadas pela Igreja. O Rito Essencial do sacramento do Batismo: imergindo na água ou derramando por três vezes a água na testa da pessoa dizendo… Eu te Batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Segue a Unção com o Óleo do Santo Crisma. Significa o Dom do Espírito Santo ao novo Batizado. Este se torna um Cristão, isto é, “ungido” do Espírito Santo, escolhido por Deus, fazendo parte do Corpo de Cristo que é sua Igreja, como Jesus que foi ungido sacerdote, profeta e rei.
Nas Igrejas do Oriente a Confirmação ou Crisma é dada neste momento. Na liturgia da Igreja Romana é momento especial de receber o Espírito Santo. Só depois em idade mais adulta o cristão recebe o sacramento do Santo Crisma. A Veste Branca que se coloca sobre o neocristão lembra que “ele se vestiu de Cristo” (Gl 3,27): ressuscitou com Cristo. • A Vela acesa no Círio Pascal significa que Cristo iluminou a vida deste novo cristão. Em Cristo, todos os batizados têm de ser “a luz do mundo, para as pessoas” (Mt 5,14). • Já agora como cristão, filho de Deus o que foi batizado rezará com toda a comunidade a oração do Pai Nosso. • O Batismo imprime na vida da pessoa um sinal indelével, o caráter, que consagra o batizado ao culto da religião cristã. • Em razão deste Sinal sagrado, o Batismo não pode ser reiterado.

QUEM PODE BATIZAR?

São Ministros do Batismo o Bispo, os Padres e Diáconos e ministros (freiras ou leigos) com licença para isso… Em caso de necessidade qualquer pessoa pode batizar, fazendo como a Igreja faz.

SITUAÇÕES ESPECIAIS

Os que morrem por causa da fé, os catecúmenos e todos os homens que sob o impulso da graça, sem conhecerem a Igreja, procuram com sinceridade a Deus e se esforçam por cumprir a vontade dele, são salvos, mesmos que não tenham recebido o batismo.
Quanto às crianças mortas sem batismo, a Igreja convida-nos a ter confiança na misericórdia divina e orar pela salvação delas.

UMA CRIATURA NOVA

O Batismo não somente purifica de todos os pecados, como também faz do cristão “uma criatura nova” (2Cor 5,17), um filho adotivo de Deus que se tornou “participante da natureza divina” (2Pd 1,4), membros de Cristo e herdeiro com ele (Rm 8,17), templo do Espírito Santo.
o Torna-o capaz de crer em Deus (fé), de esperar nele (esperança) e de amá-lo (caridade) através das virtudes teologais (fé, esperança e caridade);

  • Concede-lhe o poder de viver e agir sob a moção do Espírito Santo por seus dons;
  • Permite-lhe crescer no bem pelas virtudes morais (prudência, fortaleza, justiça e temperança).

PERTENÇA À IGREJA, CORPO DE CRISTO

O Batismo é fonte de responsabilidade e de deveres. Mas o Batizado também goza de direitos dentro da Igreja: a receber os sacramentos, a ser alimentado pela Palavra de Deus e a ser sustentado pelos outros auxílios espirituais da Igreja.
“Tornados filhos de Deus pelo batismo”, os cristãos são obrigados a professar diante das pessoas a fé que pela Igreja receberam de Deus.
E são chamados a participar por direito e dever da ação apostólica e missionária do Povo de Deus. (LG 11,17; AG 7,23).

(Catecismo da Igreja Católica – do n. 1076 ao 1134; do n. 1210 ao 1284)

Alguns deveres dos Pais e Padrinhos

  • Ter consciência, da responsabilidade assumida com Deus e a Igreja, pois é na Fé destes que a criança está sendo batizada;
  • Pais e Padrinhos, são os primeiros responsáveis pela iniciação da Fé Cristã na criança, devem, portanto encaminhá-la à catequese quando na idade apropriada;
  • Educar a criança na vida espiritual desenvolvendo nela a necessidade de estar em união com Deus;
  • Testemunhar Jesus na sua vida e ações, buscando a paz do Espírito Santo, orando em família e fazendo crescer a Fé;
  • Orientar para que estas cresçam em um ambiente de harmonia interior e também exterior;
  • Ter consciência, que não deve desejar o batismo para seus filhos por crendice e/ou superstições como: antes do Batismo (não cortar as unhas, não apagar a luz do quarto, não entrar na Igreja…);
  • Estar atento e não permitir que crendices e superstições venham confundir e se tornarem obstáculos na vida e caminhada dessa criança;

Para o dia do Batismo

  • Participar intensamente da missa e do ritual do Batismo de maneira consciente;
  • Explicar os filhos maiores o que está sendo realizado naquele momento com seu irmão(ã) e dizer que ele já ingressou na vida Cristã e na Igreja como filho muito amado de Deus no seu Batismo;
  • Entrar em Oração pedindo a Deus que receba e proteja para sempre este seu novo filho.

 

Contato

Paróquia Santa Rita de Cássia Rua dos Carmelitas, 15 Bairro: Conquista 45650-060 Ilhéus, BA Padre Antônio Celso Ramos da Silva
(073) 3231 - 4193
psrdecassia@hotmail.com